contato@institutokopp.com.br

Peri-implantite e os implantes dentários

O implante dentário representa uma mudança de vida para muitos pacientes. Um novo sorriso faz bem para a autoestima e qualidade de vida de quem faz o procedimento. Entretanto, todas essas mudanças precisam de alguns cuidados durante a vida, como uma manutenção periódica com o dentista responsável. Isso evita que alguns problemas apareçam, como a peri-implantite.

 

A peri-implantite é uma doença infecciosa que afeta os ossos ao redor do implante dentário e as gengivas. Isso ocorre porque as bactérias atacam mais rapidamente o dente implantado que os naturais. Os sintomas apresentados são dor, incômodo, inchaço e pode até acarretar na perda do implante. Muitas são as causas da doença, entre elas a falta de manutenção do implante dentário, má higiene bucal, fumo e diabetes.

 

Peri-implantite
Caso de peri-implantite, em que apresenta perda óssea

Para evitar a peri-implantite, alguns cuidados básicos devem ser tomados, como escovar os dentes pelo menos três vezes ao dia, utilizar o fio dental e antisséptico bucal após as refeições,  visitar o dentista à cada seis meses para a realização da manutenção periódica e evitar o uso de cigarro.

TRATAMENTO DA PERI-IMPLANTITE

Quanto mais cedo for constatada a doença, melhor para o paciente. O primeiro passo é o diagnóstico, que deve ser preciso para que não se perca tempo de reabilitação. O tratamento consiste em alguns procedimentos clínicos, como profilaxia em dentes implantados, instruções relacionadas à higiene bucal, até intervenções cirúrgicas para reparar danos.

 

Para que seu sorriso volte ao que era antes da peri-implantite, é necessário um acompanhamento detalhado do seu dentista. Para isso, conte com o Instituto Kopp, que há mais de 27 anos faz do seu seu sorriso a sua missão. Conheça mais clicando aqui.

 

Deixar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.