contato@institutokopp.com.br

Estou com a boca seca-o que será?

Texto escrito pela Dra Claudia Christianne Gobor, especialista em Tratamento do Mau Hálito pelo MEC , dentista pelo Instituto Kopp e vice presidente da ABO-PR- CRO 7966/PR

 

Boca seca é alerta: descubra as causas e saiba como prevenir.

 

Você sabia que a quantidade de saliva produzida pode dizer muito sobre como anda a saúde de uma pessoa? Pois é. Em condições normais, nossas glândulas salivares produzem entre um litro e um litro e meio de saliva por dia. Uma contagem inferior a essa quantidade pode ser indicativo de problemas.

Além de água, a saliva contém enzimas minerais, aminoácidos e outras substâncias que protegem a boca da proliferação de bactérias e vírus. Essa é a função protetiva. Mas a saliva também é de extrema utilidade na digestão dos alimentos, na limpeza dos dentes e fala.

A baixa produção de saliva ou até mesmo a interrupção dessa produção podem promover o que é chamado de “boca seca” ou xerostomia. Essa alteração, com nome esquisito, deve ser diagnosticada e tratada o quanto antes, pois a sua evolução pode resultar em mau hálito ou aumento da incidência de cáries e outras doenças. Além disso, a xerostomia pode ser sintoma de outros problemas de saúde e serve de alerta para uma investigação médica.

A “boca seca” obviamente faz com que a pessoa sinta vontade de tomar muita água durante o dia. Mas, além dessa necessidade, também apresenta outros sinais como dificuldade para engolir, lábios secos e rachados, sensação de ardência ou dor na língua. Outra consequência é a presença de saburra, que é uma placa bacteriana branca que aparece na língua.

Causas da boca seca

A xerostomia ou boca seca pode surgir em todos os estágios da nossa vida, no entanto, o problema é mais comum entre os mais idosos, atingindo, segundo estudos, aproximadamente 25% dessa população. A partir dos 65 anos, então, o índice vai crescendo chegando até 30%.

O envelhecimento do nosso corpo e a consequente necessidade de utilização de mais remédios nessa faixa etária (idosos) é uma das causas para o aparecimento da xerostomia. Outras causas são o estresse e a ingestão contínua de remédios como antidepressivos, antialérgicos, diuréticos e anti-hipertensivos.

Diagnosticar o que causa essa sensação de “boca seca” é essencial  para um tratamento adequado e para a melhora do quadro clínico. Isso porque, a xerostomia pode indicar doenças como diabetes, cirrose hepática  ou Síndrome de Sjögren, que é mais comum entre pacientes mulheres com mais de 40 anos.

Exames realizados em consultório como a Sialometria – que mede a quantidade de saliva produzida em um determinado intervalo de tempo – podem ajudar na detecção da alteração de produção de saliva.

O tratamento  da xerostomia é variável, vai desde estímulos gustatórios e mecânicos que estimulam as glândulas salivares a liberarem uma quantidade maior de saliva,até uso de fármacos e também sessões de laser, acupuntura e tens (estímulos elétricos). A ingestão de líquidos e a adoção de hábitos que colaborem com a higiene bucal também ajudam a controlar e evitar o aparecimento da “boca seca”.

 

 

 

 

 

 

 

Dicas e cuidados

Para prevenir e melhorar a produção salivar, algumas dicas são:

– Faça a ingestão de líquidos durante o dia todo, evitando consumir água muito gelada;

– Use gomas de mascar e produtos cítricos  para estimular o fluxo de saliva.

– Diminua o consumo de bebidas com cafeína (café /chá e refrigerantes).

– Use enxaguante bucal sem álcool e escolha cremes dentais com adição de cálcio e fósforo.

É importante ressaltar que a ingestão de bebidas alcoólicas e o tabagismo alteram a produção salivar também e deixam a boca mais suscetível a outras doenças, como a gengivite e o câncer bucal. Os cuidados com a higiene bucal também interferem no hálito e na salivação. Então escove os dentes depois das refeições, use o fio dental todos os dias e visite seu dentista regularmente.

Saiba mais sobre halitose, também!

 

Compartilhar:

Deixar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.