contato@institutokopp.com.br

Está do…endo?

Muitas pessoas associam o tratamento de canal com a dor: um mito!

Um dos maiores temores da população sobre o tratamento odontológico é o medo da dor, que provoca ansiedade e, para muitos pacientes, significa uma barreira quase intransponível antes de sentar na cadeira do dentista.

Deixemos claro que a dor ocorre em decorrência de lesões e doenças e não pelo tratamento em si, que hoje utiliza técnicas rápidas e indolores, transformando a cadeira do dentista em um dos lugares mais confortáveis para um paciente com dor.

Então por que continuar sofrendo?

Endodontia (endo = dentro, odonto = dente) é a especialidade da odontologia que trata o interior do dente.

Popularmente chamada de “tratamento de canal”, trata as lesões e doenças da polpa (tecido mole), onde ficam as terminações nervosas e a irrigação sanguínea do dente, visando a manutenção do mesmo e a saúde dos tecidos de sustentação (ligamentos e osso).

A maioria dos problemas de canal acontecem quando uma cárie se aprofunda e chega até a polpa do dente, causando inflamação e infecção.

Alguns problemas de canal podem ser decorrentes de algum tipo de trauma dental ou mesmo fratura, que podem ter acontecido muito antes do paciente perceber a dor.

Em ambos os casos, consultas periódicas com especialistas em endodontia podem evitar o desenvolvimento de lesões mais severas e, consequentemente, momentos de dor intensa, que geralmente acontecem no final de semana em que planejamos aquela viagem, ou antes daquela reunião importantíssima!

Brincadeiras a parte, a dor pode deixar uma pessoa incapaz de realizar suas tarefas com ótimo desempenho.

Cada grupo de dentes tem um número diferente de canais, e cada ser humano tem uma anatomia singular, ou seja, cada caso é um caso!

Assim, o primeiro passo é o diagnóstico clínico com auxilio de imagens, que a cada dia avançam mais e facilitam o tratamento. O próximo passo consiste na remoção da polpa que pode estar inflamada, infectada ou necrosada, esvaziando assim o espaço interno do dente.

Os canais devem ser preparados mecanicamente para ficarem limpos e modelados, seguindo de uma higienização química com líquidos desinfetantes, especialmente desenvolvidos para este propósito, neutralizando a lesão.

Após a limpeza, o canal é fechado com materiais que o conservem livre de bactérias para que o dente possa continuar sadio e seu sorriso ainda mais bonito.

Com certeza você já ouviu a frase procure um especialista, pois o especialista faz você economizar tempo e dinheiro, e neste caso faz você ganhar saúde! O endodontista promove um tratamento mais rápido e eficaz, por sua experiência e treinamento em tecnologias modernas que o ajudam a realizar um procedimento mais confortável para o paciente.

Atualmente, a endodontia entrou em uma nova era com uso de instrumentos rotatórios e microscopia ótica, o que aumenta o índice de sucesso nos tratamentos.

Se há estrutura dental suficiente, sempre é melhor optar pelo tratamento do canal, o que é mais vantajoso sob os pontos de vista biológico e financeiro: nossa tarefa é salvar os dentes e deixar você ainda mais sorridente!

Dra. Lariessa Nicolodelli da Silva Ferreira

CRO/ PR 11.277

Cirurgiã-Dentista

dralariessa@hotmail.com

Compartilhar:

Deixar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.