contato@institutokopp.com.br

implante dentário

Como é feito o implante dentário?

Se você nasceu até a década de 80 ainda conheceu uma odontologia pouco acessível, com recursos de recuperação limitadíssimos e, por consequência, muitas extrações. E essa ‘cultura da extração’ deixou um legado de milhares de pessoas que precisam substituir dentes perdidos. Segundo a Associação Brasileira da Indústria Médica, Odontológica e Hospitalar (Abimo), cerca de 800 mil implantes dentários são instalados por ano no Brasil e mais de 2,4 milhões de componentes de próteses dentárias são colocados anualmente. Isso faz com que o país seja o segundo maior mercado, perdendo apenas para os Estados Unidos. Ainda assim, de acordo com o Conselho Federal de Odontologia, cerca de 11% da população brasileira não possui nenhum dente.

implante dentário

implante dentário

implante dentário

Então, se você sofre com ausência dentária, não tenha vergonha. Você não está sozinho! O que não pode acontecer, depois de tanto avanço na Odontologia e da popularização de tratamentos tão importantes, é você adiar a busca de uma solução por frases auto sabotadoras como “ah, eu acho que é muito caro”, ou “vai doer” ou mesmo por pensar que a ausência dentária é só uma questão estética e “como não incomoda, não precisa ser resolvida.”

O implante dentário é a maneira mais segura e moderna para resolver ausências dentárias. E para você entender como funciona preparamos este passo-a-passo. Afinal, informação séria e bem organizada empodera e motiva ao autocuidado.

1 – Planejamento!

No implante, assim como na vida, essa é a palavra que determina o sucesso do seu tratamento. E nessa hora a qualificação do profissional fará toda a diferença! Afinal, você não quer um implante com problema, mal instalado e sem a estética adequada, não é mesmo? Portanto, para que o seu implante tenha o resultado funcional e estético esperado, confira a qualificação e experiência do profissional que vai conduzir seu caso.

Para começar a avaliação, o cirurgião-dentista solicitará exames para verificar seu estado de saúde geral e também alguns exames específicos para avaliar a qualidade óssea do local onde o implante será realizado. O profissional estudará as condições locais, comprimento de dentes, aspecto gengival, tipo de oclusão, hábitos e outros aspectos. O sucesso de um caso envolve inúmeros fatores e depende da combinação da experiência do profissional com as condições que cada paciente traz consigo.

Alguns casos, quando o paciente usa prótese há muitos anos ou convive com a ausência dentária há muito tempo, pode ser necessário uma outra intervenção cirúrgica antes da instalação dos implantes, que é o ENXERTO ÓSSEO.

2 – O Processo Cirúrgico

Embora o nome ‘processo cirúrgico’ possa remeter a algo complexo, a instalação do implante dentário é um procedimento simples, sem dor ou imprevistos, realizado no próprio consultório odontológico com anestesia local e sedação em casos mais extensos.

O processo consiste em uma pequena incisão na gengiva para expor o leito ósseo onde o implante será instalado. Depois, com o auxílio de uma pequena broca o osso é perfurado para receber o implante no tamanho selecionado pelo implantodontista. Por fim, o profissional instala o implante e realiza a sutura.

3 – A Osseointegração

No tratamento clássico com implantes é preciso aguardar o período da ósseointegração, que pode levar a partir de 2 meses e varia de acordo com a situação de cada paciente. O parafuso do implante é fabricado em titânio puro e este material é biocompatível, ou seja, o organismo não identifica que ele foi colocado no orifício aberto pela broca e tenta fechar o espaço. O preenchimento deste orifício pelo osso trava o implante e provoca o que denominamos ‘osseointegração’, assim, o parafuso substitui a raiz do dente perdida e fica firme o bastante para suportar o dente artificial, a prótese que substituirá o dente natural em todas as suas funções. Mas, existem casos em que as condições permitem a aplicação de carga imediata e esta etapa é dispensada. Converse com Cirurgião.

Vale lembrar que durante este período de repouso necessário para osseointegração o paciente pode usar uma prótese provisória durante suas atividades cotidianas.

4- A Instalação da Prótese

As próteses sobre implante substituem o dente natural em todas as suas funções. São duráveis e já existem relatos que chegam a mais de 20 anos. Porém, a manutenção é muito importante. Não esqueça de visitar o cirurgião-dentista a cada 6 meses ou no tempo determinado para garantir um resultado satisfatório e muito duradouro.

5 – Carga Imediata

A carga imediata pode ser realizada em casos selecionados, onde após a instalação dos implantes a prótese é fixada em até uma semana após o procedimento cirúrgico.

Viu como todo o procedimento é simples, não dói e o melhor, tem forte impacto sobre a autoestima e qualidade de vida. Afinal, nada como comer sem restrições na mastigação e sorrir sem limitações, não é mesmo?

Então, agende agora mesmo a sua avaliação! Seu melhor sorriso te espera!

Compartilhar:

Deixar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.