contato@institutokopp.com.br

Entendendo a Odontofobia – Medo de Dentista

Se você é dentista, já deve ter atendido muitos pacientes odontofóbicos, mas você sabe o que é uma fobia?

Segundo o DSM, o Manual de Transtornos Mentais, as pessoas tem uma fobia quando sentem um medo ou ansiedade intensos e persistentes, muitas vezes excessivo e irracional quando são confrontadas com a possibilidade de enfrentarem o objeto ou situação que é alvo da fobia. Acometem de 7 a 11% da população.

É dividida em Fobia Específica, quando o objeto do temor é claramente discernível, como ir ao dentista, e Fobia Social, quando o medo se relaciona com o desempenho em frente a outras pessoas, como falar em público.

Nossos pacientes, então, têm uma Fobia Específica e essa fobia leva a uma evitação e uma tentativa de esquiva de tudo que se referir ao dentista. Eu costumo dizer que pacientes fóbicos só vão ao consultório quando a dor é maior que o medo, e como o medo é muito grande, a dor precisa ser enorme. E, na maioria das vezes, depois que a dor passa, depois que se faz a abertura do canal, a pessoa não volta mais, ou vem em uma consulta e falta duas. Já viram isso acontecer?

As Fobias Específicas se dividem em alguns subtipos, e a odontofobia se encaixa no tipo sangue-injeção-ferimento. O interessante é que 75% das pessoas que tem esse tipo de fobia já apresentaram uma síncope vasovagal ao ser confrontadas com seu medo. Isso explica o fato de pacientes fóbicos passarem mal com frequência nos nossos consultórios.

A boa notícia é que existem várias técnicas que podem ser usadas para acalmar esse tipo de paciente, e se você quiser conhecê-las venha ao nosso curso de Medo de Dentista- Técnicas para o dia a dia do consultório nos dias 24 e 25 de Junho de 2016 aqui no Instituto Kopp.

Daniela Franzen – Cirurgiã-Dentista e Psicóloga

Compartilhar:

Deixar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.